Projeto

Abordagem

As entidades de ensino profissional, empresas privadas e outros atores relevantes no setor empresarial enfrentam novos desafios e necessidades para compreenderem como podem organizar a sua resposta conjunta, para lidarem com o a concorrência de mercado na área do empreendedorismo. Reforçar a cooperação público-privada e troca de boas práticas num contexto Europeu é essencial para aumentar a qualidade da resposta dada pelas entidades de ensino profissional e empresas numa sociedade em mudança, onde a criatividade e a inovação são profundamente visadas no processo de trabalho e influenciam a capacidade de produção dos atores mais importantes.

A formação do empreendedorismo é uma área altamente interdisciplinar, envolvendo metodologias e abordagens de várias disciplinas: a capacidade de prever as competências necessárias no futuro neste setor dotado com extraordinárias potencialidades e antecipar tendências irá permitir atualizar competências e perfis profissionais num contexto público e privado. Tendo isto em consideração, o enGAGING será uma oportunidade sólida para os parceiros e grupos-alvo para trocar práticas, metodologias, abordagens e ferramentas para identificar definir e reforçar as competências estratégicas necessárias no sector de formação público e privado para criar sinergias com o setor privado e manter o empreendedorismo como uma força motriz para a transformação social e económica.

Obetivos

O projeto enGAGING está estruturado sobre um conjunto estruturado de objetivos operacionais e dedicados.

OE1

Identificar um conjunto de competências pessoais e profissionais, relacionados com os novos desafios do setor da formação em empreendedorismo.

OE2

Validar uma metodologia entre vários países e sectores para efetuar uma análise de necessidades participativa por forma a melhor lidar com os resultados de aprendizagem e métodos de ensino para reformular/melhorar as competências de forma dinâmica.

OE3

Integrar soluções de MOOC envolvendo especialistas em gamificação e formadores empresariais para gerar um repositório gratuito para autoavaliação e autoaprendizagem.

OE4

Testar a formação entre pares e a avaliação de competências, desenvolvendo uma ferramenta de software.

OE5

Consolidar uma compreensão comum sobre como juntar estratégias de growth hacking e princípios de gamificação para melhorar as competências dos profissionais de formação empresarial.

OE6

Criar um perfil de competências único e partilhado para os “game-hackers”.

OE7

Criar um Centro Virtual de Aprendizagem para estabelecer uma rede Europeia de game-hackers qualificados.